Apla-Apla e Apex-Brasil coordenam Pós-Congresso do ISSCT
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Apla e Apex-Brasil coordenam Pós-Congresso do ISSCT

O  Apla (Arranjo Produtivo Local do Álcool) e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção e Exportações e Investimentos) disponibilizaram de espaço de negócios exclusivo para os representantes das indústrias e empresas ligadas ao Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution para receberem e estabelecerem contatos de negócios com empresas estrangeiras essa semana em São Paulo. Essa iniciativa faz parte
do XVIII ISSCT Congress 2013 (International Society of Sugar Cane Technologists), realizado esta semana no Transamérica Expo Center em São Paulo. Já nos dias 28 e 29 de junho, o Apla e a Apex-Brasil coordenam o Pós-Congresso do ISSCT com visitas de estrangeiros às empresas fornecedoras de máquinas e tecnologias da agroindústria sucroenergética em Piracicaba e Sertãozinho, interior de São Paulo. 

 

Segundo Flávio Castelar, diretor executivo do Apla, essa atividade é exclusiva para participantes do congresso que serão monitorados por um grupo formado por técnicos, representantes de usinas, formadores de opinião e pesquisadores. "O objetivo das visitas é promover o contato direto com o parque fabril que fornece máquinas, serviços e soluções para as áreas de mecanização (plantio, colheita e agricultura de precisão), cogeração (caldeiras e turbinas), extração (moenda e difusor), fabricação de açúcar, fermentação, destilação e subprodutos e manutenção industrial e serviços". Castelar explica que o Brasil é um dos mais importantes produtores do mundo de açúcar e etanol, fator que atrai o interesse internacional, “O fundamental é aproveitarmos essa oportunidade para mostrar de fato como está instalada a indústria nacional, que é mundialmente reconhecida por sua qualidade, capacidade de produção e, demonstrar o estado da arte da tecnologia”, lembra.

 

Segundo ele, esta é uma ótima chance de apresentar o pólo sucroenergético brasileiro, "pois somos líderes no setor, e cativarmos ainda mais esse estratégico público formado por especialistas, que são os técnicos que assessoram diversas usinas nos seus países de origem”, destaca.

 

Durante o Congresso, o Apla coordenou a Exposição Internacional composta por empresas nacionais e estrangeiras fornecedoras de tecnologia para a produção de  açúcar,  etanol e  bioenergia. Os congressistas conferiram durante os dias do congresso exemplares de equipamentos, máquinas, serviços de unidades produtoras, entidades setoriais e instituições financeiras, de ensino e tecnologia.


Fonte: Jornal Cana