Apla-Empresários acreditam que chegou a hora da retomada do setor sucroenergético
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Empresários acreditam que chegou a hora da retomada do setor sucroenergético

Durante a coletiva de imprensa que marcou o lançamento da Fenasucro & Agrocana 2016, em meados de maio, um grupo de empresários do setor sucroenergético, associados ao Ceise Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis), revelou entusiasmo na recuperação das empresas que fazem parte da cadeia da cana-de-açúcar.
 
Silvio Silas Geraldini, diretor comercial da Turbimaq Turbinas e Máquinas, acredita muito na retomada do setor. “A virada começa a partir do momento que acreditamos que a recuperação é possível. E no campo político já tivemos um pontapé, com a virada do jogo em Brasília”, diz.
 
Os bons ventos não vêm apenas do mercado interno. Na análise de Geradini, o fato de outros países, inclusive da América Latina – a exemplo da Argentina -, estarem implementando o etanol na matriz energética em mistura com a gasolina, amplia as perspectivas de exportação de equipamentos e know-how brasileiro nessa área para outros mercados.
 
Para Luiz Fernando Saran, diretor da Engevap Engenharia e Equipamentos, o cenário começou a melhorar no final de 2015, com a melhora dos preços do etanol e do álcool. “Foi quando o ânimo do setor começou a mudar. Depois de anos trabalhando no negativo, vimos a situação ficar positiva, e já temos boas perspectivas até para 2017.”
 
Na visão de Saran, o comportamento dos preços é determinante para a retomada do setor, embora as mudanças políticas que o país passou nos últimos meses, com Michel Temer chegando à presidência do país, mesmo que interinamente, contribuam para se traçar um cenário ainda mais promissor. “Mas reconheço que ainda é cedo para afirmar que a mudança de governo será positiva. O que anima mesmo o setor é o preço. Faz dez anos que teve essa coincidência, de preço bom do açúcar e do álcool, o que na época contribuiu para um grande crescimento da atividade.”
 
Fonte: CanaOnline