Apla-Estudo faz panorama da produção mundial de biocombustíveis
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Estudo faz panorama da produção mundial de biocombustíveis

Foi publicado no Energy Policy, periódico internacional de elevada relevância, um artigo da USP - Universidade de São Paulo, sobre o uso sustentável do solo. No periódico são publicadas pesquisas voltada às articulações e implicações do setor energético na sociedade.

O estudo aborda as políticas de transição para o uso sustentável do solo, para atender a crescente demanda pelo etanol em 2021. O etanol representa 3% do total de combustíveis utilizados no mundo.

O artigo, que possui o título “Meeting the global demand for biofuels in 2021 through sustainable land use change policy”, é de autoria de Carlos Eduardo Pellegrino Cerri, professor do departamento de Ciências do Solo da Esalq/USP e  José Goldemberg, pesquisador do Instituto de Energia e Ambiente da USP; Carlos Clemente Cerri e Francisco Fujita de Castro Mello, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP e Christian Davies, da Shell Technology Centre Houston.

O estudo apresenta uma interpretação às políticas energéticas sustentáveis, adotadas por 27 países, inclusive os Estados Unidos, grande produtor de etanol através do milho.O comportamento natural é que haja incrementos na demanda por biocombustíveis e assim será preciso aumentar a produção de etanol  através da cana-de-açúcar e do milho de 80 para 200 bilhões de litros em 2021. Para atingir essa meta, é preciso aumentar a produção, e duas medidas foram indicadas, uso de tecnologias de segunda geração e expansão das áreas de cultivo dessas culturas.

A pesquisa revela que a expansão do etanol a partir do milho ocorrerá apenas em 2015 e o etanol brasileiro, produzido através da cana-de-açúcar será uma importante ferramenta para atingir as metais globais de uso de biocombustíveis.

Fonte: Wellington Bernardes via Portal Jornal Cana