Apla-Fenasucro prevê gerar R$ 2,8 bi em negócios na edição de 2015
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Fenasucro prevê gerar R$ 2,8 bi em negócios na edição de 2015

Sem projetos de novas usinas produtoras de açúcar e etanol desde a década passada, a Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética (Fenasucro), principal evento do setor sucroenergético, apostará na crise de energia e na alta do dólar para gerar R$ 2,8 bilhões em negócios na edição de 2015. Se confirmado, o volume representará alta de 27,3% ante os R$ 2,2 bilhões de 2014.
Os organizadores acreditam que os três leilões programados de bioenergia cogerada a partir da biomassa e a disparada do preço no insumo no mercado livre, bem como o reaquecimento das exportações de usinas, devem alavancar as vendas na feira, entre 25 e 28 de agosto, em Sertãozinho (SP). "O crescimento da cogeração será grande por conta da crise energética do País e anima o setor", disse Paulo Montabone, gerente geral da Fenasucro.
"São 75 projetos cadastrados nos leilões de biomassa e os resultados sairão antes da feira, o que é bastante animador", emendou Antonio Tonielo Filho, presidente do Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocobustíveis (Ceise Br).
Em 2015, um dos setores da Fenasucro será exclusivamente para a área de energia, com cerca de 20 dos 550 expositores esperados, ante apenas cinco na edição passada da feira. Já as exportações são retomadas com a alta do dólar e vários projetos são previstos no exterior, principalmente em países africanos, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) e pelo Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla).
Além de proporcionar as reuniões, as agências de fomento fizeram road shows pelo exterior para captar investimentos, entre eles seis projetos de novas usinas na África, de acordo com Montabone. "Esses projetos serão disputados com a Índia, mas o fato de o Brasil ser o único país no mundo a ter indústrias capazes de produzir uma usina 'turn key', ou seja, completa, nos favorece. Além disso, se houver cogeração nesses projetos o País é muito mais competitivo", explicou Montabone durante o evento de lançamento da Fenasucro, nesta terça-feira, 31, em Ribeirão Preto (SP).
Os organizadores já comercializaram 93% dos espaços aos expositores, em uma área da 75 mil metros quadrados no Centro de Eventos Zanini. Além da exposição e dos negócios, a Fenasucro terá nove eventos paralelos, entre eles a 3ª Conferência Datagro e ainda uma conferência específica sobre bioenergia. São esperados 33 mil visitantes de 50 países.
 
Fonte: Agência Estado via Udop