Apla-Ministro fala de investimentos portuários a lideranças do agronegócio
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Ministro fala de investimentos portuários a lideranças do agronegócio

O ministro da Secretaria Especial de PortoS (SEP), Edinho Araújo, se reuniu na semana passada na sede da Federação da Agricultura e Pecuária (Faesp), com cerca de 200 líderes do agronegócio brasileiro. O encontro foi para falar aos produtores sobre os investimentos privados no sistema portuário. "Os investimentos privados no sistema portuário são indispensáveis neste momento de ajuste fiscal e podem impulsionar a economia", disse aos empresários.

 

Edinho Araújo destacou a importância das outorgas feitas pelo ministério para fomentar investimentos no setor “Os arrendamentos, as prorrogações antecipadas e as autorizações de novos terminais de uso privado têm potencial para atrair altos investimentos. A demanda existe e as previsões são otimistas”, afirmou.

 

Segundo o ministro, desde a nova lei dos Portos foram autorizados 38 investimentos privados, que somam mais de R$ 11 bilhões. E há potencial para muito mais. Tramitam na Secretaria de Portos e na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) - 29 pedidos de prorrogações antecipadas com capacidade para atrair investimentos de R$ 11,6 bilhões.

 

Sobre os arrendamentos, portuários em Santos e no de Pará a previsão de investimentos é de R$ 4,7 bilhões. Mas a autorização desses investimentos depende de liberação pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O assunto está em análise, no Tribunal, desde outubro de 2013.

 

O ministro da Secretaria Especial de PortoS (SEP), Edinho Araújo, se reuniu nessa quinta-feira (5), na sede da Federação da Agricultura e Pecuária (Faesp), com cerca de 200 líderes do agronegócio brasileiro. O encontro foi para falar aos produtores sobre os investimentos privados no sistema portuário. "Os investimentos privados no sistema portuário são indispensáveis neste momento de ajuste fiscal e podem impulsionar a economia", disse aos empresários.

 

Edinho Araújo destacou a importância das outorgas feitas pelo ministério para fomentar investimentos no setor “Os arrendamentos, as prorrogações antecipadas e as autorizações de novos terminais de uso privado têm potencial para atrair altos investimentos. A demanda existe e as previsões são otimistas”, afirmou.

 

Segundo o ministro, desde a nova lei dos Portos foram autorizados 38 investimentos privados, que somam mais de R$ 11 bilhões. E há potencial para muito mais. Tramitam na Secretaria de Portos e na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) - 29 pedidos de prorrogações antecipadas com capacidade para atrair investimentos de R$ 11,6 bilhões.

 

Sobre os arrendamentos, portuários em Santos e no de Pará a previsão de investimentos é de R$ 4,7 bilhões. Mas a autorização desses investimentos depende de liberação pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O assunto está em análise, no Tribunal, desde outubro de 2013.

 

Fonte: Portal Porto Gente via Revista Canavieiros