Apla-Multinacional investe em sorgo biomassa como matéria-prima dedicada à energia brasileira
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Multinacional investe em sorgo biomassa como matéria-prima dedicada à energia brasileira

O aumento da demanda por energia no Brasil vem aumentando significativamente nos últimos anos. Apesar da vasta fonte de energia hidráulica disponível no país, matérias-primas complementares são necessárias, neste caminho, a biomassa é uma opção natural e viável.
A empresa aposta no mercado brasileiro de matéria-prima para as indústrias de base biológica e disponibiliza o sorgo, que possui alto índice de biomassa e consegue atingir até três ciclos de safra por ano. "Essa produtividade é possível dependendo do híbrido e das condições climáticas da região", explica Tatiana Gonsalves, diretora comercial da NexSteppe.
De acordo com a executiva, fatores como a angulação da luz solar, a temperatura, a umidade relativa do ar de diversas regiões brasileiras contribuem para uma produtividade alta do sorgo. "Conseguimos resultados bastante atrativos em campos de testes, chegando a uma produção entre 70 e 80 toneladas de biomassa verde por hectare".
Esta produtividade é possível por conta do melhoramento genético, que faz com que o sorgo alcance alturas de até seis metros com pouca umidade na planta. "Conseguimos reduzir até 50% da quantidade de água retida no sorgo, de forma que a biomassa seca permite uma queima mais produtiva nas caldeiras e também uma redução nos custos de transporte deste material", afirma.

Fonte: Universoagro via novaCana.com