Apla-Projeto vai avaliar dez anos de expansão da cana-de-açúcar em São Paulo
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Projeto vai avaliar dez anos de expansão da cana-de-açúcar em São Paulo

Geotecnologias, como o sensoriamento remoto, vão mapear a mudança de uso e cobertura das terras na região no período de 2003 a 2013 e os impactos ambientais relacionados às mudanças climáticas, com a indicação de melhores opções de manejo. A partir desta semana, informações sobre a área de estudo, objetivos e resultados já estão disponíveis no website do projeto CarbCana, em www.cnpm.embrapa.br/projetos/carbcana O Brasil destaca-se como o maior produtor e exportador de derivados de cana-de-açúcar do mundo, sendo São Paulo responsável por cerca de metade da produção nacional. No nordeste do Estado, onde a atividade é mais intensa, o uso e a ocupação das terras vêm apresentando fortes alterações, com áreas expressivas de pastagens, citros, café e grãos cedendo espaço para a cana. “Projeções para 2030 mostram que essas mudanças vão continuar, com um aumento na eficiência do uso da terra”, ressalta o pesquisador da Embrapa Monitoramento por Satélite Carlos Cesar Ronquim, líder do projeto. O projeto CarbCana dá enfoque às mudanças ocorridas e a consequente alteração nos estoques de carbono e na variação do microclima da região.
O estudo vai contribuir para um melhor entendimento sobre o sequestro ou emissões adicionais de carbono e poderão indicar as melhores opções de manejo para ampliar o potencial de armazenamento do CO2 e contribuir para a mitigação do efeito estufa. “Os resultados possibilitam criar indicadores ambientais e subsídios mais efetivos para posicionar o país nas negociações de commodities frente a outros países, além de gerar impactos positivos de valoração ambiental dos sistemas de produção agropecuário”, explica Ronquim.
Mais informações, acesse: www.cnpm.embrapa.br/projetos/carbcana.

Fonte: Embrapa Monitoramento por Satélite via Portal do Agronegócio