Apla-Safra de cana de Piracicaba é menor em 2013
Logotipo Apla Sugarcane
EN ES PT

Safra de cana de Piracicaba é menor em 2013

A estimativa de moagem de cana-de-açúcar na região de Piracicaba - que engloba 35 municípios da região oeste do Estado de São Paulo -, da safra 2013/2014, deve ficar em torno de 38 milhões de toneladas, ante a média histórica de 40 milhões. A afirmação é de Arnaldo Bortoletto, presidente da Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo).
Segundo o presidente da Coplacana, ainda há algumas usinas moendo cana na região de Piracicaba, como a Costa Pinto, a Santa Helena e a Zambianco.
"Mesmo assim, nós devemos ter moído um pouco menos do que a safra anterior, por conta de áreas de plantio abandonadas e dos loteamentos que estão invadindo regiões de cana-de-açúcar", explica Bortoletto. 
De 2012 para cá esses dois aspectos causaram uma redução de cerca de cinco mil hectares de áreas cultivadas, estima o dirigente.
De acordo com Bortoletto, o custo de produção por tonelada de cana hoje gira em torno de R$ 70, enquanto que o custo médio de venda é de aproximadamente R$ 62. "Os preços de produção são maiores do que os preços de venda", compara.
O setor, analisa Bortoletto, está sendo afetado por questões internas, de política pública, e fatores externos. 
"O governo subsidia a gasolina, e como o preço do etanol é atrelado ao da gasolina, o preço (do etanol) também fica lá embaixo", diz Bortoletto, lembrando que a gasolina sofreu um reajuste de 4% na semana passada enquanto que o óleo diesel - necessário para toda a cadeia produtiva da cana - teve um aumento de 8% . 
"A visão do setor é que foi uma medida populista por parte do governo", afirma.
Bortoletto destaca ainda que o cenário internacional hoje é bastante desfavorável. 
"Atualmente, existe uma maior oferta de açúcar do que o mercado está consumindo. Ou seja, o estoque internacional é maior do que a demanda", observa. 

 

Balanço

Levantamento divulgado ontem pela Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) aponta que as usinas da região Centro-Sul do país encerrarão a safra 2013/2014 com moagem próxima a 589, 6 milhões de toneladas de cana. O montante representa aumento de 10,18% sobre a safra anterior.
A produção da região foi voltada para o etanol: 25,04 bilhões de litros (recorde de produção), contra 21,36 bilhões na safra passada. Até 1° de dezembro a produção de etanol superava a do ano anterior em 18,9%. Já a de açúcar ficou estável (0,66% de aumento, equivalente a 35,5 milhões de toneladas).
A queda do preço internacional do açúcar na ordem de 16,9%, diz Antonio de Pádua Rodrigues, diretor técnico da Unica, teve impacto na cadeia produtiva. 
Apesar do incremento de 60 milhões de toneladas na moagem, ele ressalta, o faturamento global não deve crescer mais do que 1%. Em termos de produção a performance do setor foi positiva, com o recorde atingido e a recuperação de produtividade. 
"Do ponto de vista econômico, porém, foi negativo", avalia.

 

Fonte: Marcelo Rocha via RAC